Passeios em Utrecht

Umas All-Star originais por 25€! Verdes, lindas e como novas! No meio de uma panóplia de sapatos de verniz, de vela, de cabedal, de botas militares e de sapatilhas rasgadas, encontramos esta jóia. Esta é magia das lojas de segunda-mão, esta quase caça ao tesouro, o vasculhar entre o velho, o rasgado e o abusivamente caro, para encontrar o único, o quase novo e o preço fantástico. Nestas lojas estão modas passadas, tendências eternas, gostos antigos, cores e padrões desta e daquela década. Cabides cheios de camisas de folhos, calças aos quadrados e casacos soviéticos; prateleiras empilhadas com fatos de treino fluorescentes e jeans verdes e vermelhos; malas amontoadas com coletes de cabedal e saias de renda. Aqui é o sítio ideal para encontrar aquela peça que antes nunca se teve coragem de usar, e que entretanto saiu de cena. Como umas All-Star!

Foi numa destas lojas que nos perdemos durante quase duas horas (ou terá sido mais..?), dentro de uma cave de paredes de pedra, com vista ao nível de um dos canais do centro histórico de Utrecht . Lá fora o céu está escuro – como manda a tradição meteorológica Holandesa – e o vento pouco convidativo a passeios. Lembrando-nos o porquê de termos procurado refúgio numa das lojas. Ainda assim ao sair, ganhámos coragem e fomos para uma volta a pé pelos canais e ruas medievais do centro da cidade. Este é bonito e pequeno o suficiente para se ver numa tarde. Mais uma vez chegámos à conclusão que não é boa ideia visitar cidades Holandesas numa segunda-feira… A grande maioria dos museus e edifícios históricos estão fechados, e as lojas só abriram a partir da hora de almoço. O que não deixa muito para fazer senão passear ou gastar dinheiro.

O edifício símbolo de Utrecht é a Catedral de Saint-Martin e a sua Domtoren, a torre mais alta do País. Se tiverem nove euros para dar, dizem que as vistas do alto dos seus 112 metros e 465 degraus, é das mais espectaculares da Holanda. Chega-se mesmo a vislumbrar Amsterdão num dia limpo. Ou seja, uma ou duas vezes por ano… Percorremos os longos terraços que ladeiam os canais históricos do centro, que nesta altura do ano estão vazios de mesas e pessoas e não deixam perceber as enchentes de esplanadas e boa disposição que têm durante toda a Primavera e Verão, atraindo gente de todo o País. Perdemo-nos em zonas menos visitadas da cidade e em bairros cujas miúdas de lenço na cabeça, velhos no café e lojas de kebabs, denunciam a origem árabe dos seus moradores.

Para aquecer o corpo e a alma (porque isto de andar ao frio e ao vento tem os seus limites), nada melhor que um eterno tradicional holandês: erwtensoup met rookworst no HEMA (também este um templo da cultura holandesa!), sempre acompanhado de frisse roggebrood com uma fatia de spek. Para o fim ficou um dos nossos objectivos da viagem: a InterGlobe, a loja de livros de viagem onde fomos escolher um guia, para a que será a nossa viagem do ano! E, indecisões há parte, lá viemos com um Rough Guide nas mãos e um sorriso na cara.

Com as lojas a fechar e o frio a aumentar, a cidade estava-nos delicadamente a convidar a partir. Ao fim do dia, em plena hora de ponta, a Estação Central de Utrecht é toda ela movimento. Vagas de pessoas chegam e partem, serpenteando das 18 plataformas para a saída, ou correndo em sentido oposto, tentando ainda apanhar o comboio que já apita para a partida. Não é por nada que esta é a maior e a mais movimentada estação do País. São centenas de caras que passam por nós, sempre aceleradas, com pressa, com algum sítio para onde ir. Se neste caos organizado calhamos de parar, ou pior, tentar andar contra a corrente, dezenas de olhares reprovadores censuram de imediato o nosso óbvio atrevimento. Já sentados no comboio – e deixando a multidão no seu sítio – só me apercebo do meu cansaço ao sentir a pernas a latejar, finalmente aliviadas de um dia inteiro a vaguear pelas ruas, canais e lojas de Utrecht. Seguimos viagem, contente com as minhas All-Star dentro do saco, trazidas de um outro passeio, no tempo, no universo paralelo das tweedehands winkels.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Escrita, Viagens com as etiquetas , . ligação permanente.

And what is your opinion?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s